quinta-feira, 24 de outubro de 2013

26, 27.5, 700, 28, 29?


Nome: E
Mensagem: 26, 27.5, 700, 28, 29? É confuso
----------------------------------------------------------------------------
E, boa noite
É uma confusão danada. O que me parece é que acima de qualquer coisa é jogada de marketing.

A uniformização do tamanho de rodagem se deve a uniformização do tamanho dos tubos usados para fabricar garfos e forquilhas traseiras que com a padronização ficam mais baratos. O mesmo raciocínio vale para o diâmetro dos aros e pneus (e tudo mais). Algumas medidas foram desaparecendo do mercado, como as rodas 28 originais que eram bem maiores que as 28 1.5/8, que são nada mais nada menos que as 700C das híbridas de hoje.

A 29 quebra um pouco esta regra por que os tubos são um pouco mais longos. Mas deve compensar nas vendas. As 26, 27, 27.5, e 700 usam praticamente o mesmo comprimento de tubos no quadro e garfo.

Estive fora e vi uma 32 básica e sem marcha, bicho estranho, mas que me deu uma coceira louca de pedalar (foto anexa). Provavelmente no mercado não deve ir bem por diversas razões, até que se faça um marketing agressivíssimo, o que é mais fácil com o mercado de bicicletas sofisticadas.

No fim das contas estas medidas exóticas de rodas e os tubos hidroformes que estão sendo usados aponta que o setor internacional não vai tão bem quanto parece, pelo menos os das bicicletas sofisticadas. Quando se precisa colocar mico de circo vestido de smoking sobre um cavalo branco com penachos na cabeça para chamar atenção é que o show está esfriando. É lógico que há diferença na dirigibilidade, mas pode ficar certo que não é só isto.

Olha as tabelas do Sheldon Brown e vai entender o tamanho da confusão:
http://sheldonbrown.com/tyre-sizing.html#decimal

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Superpedestrian - pedal assistido

É interessante como estão surgindo ideias novas, conceitos diferentes, para a bicicleta urbana e bicicletas assistidas por motor elétrico. A Superpedestrian, bicicleta assistida que é apresentada neste artigo do NY Times, é mais uma novidade, desta vez com sensores que entendem o pedalar do ciclista e entram em ação para fazer que a sensação da subida seja exatamente a mesma de pedalar no plano.
http://bits.blogs.nytimes.com/2013/10/21/start-up-literally-reinvents-the-bicycle-wheel/?_r=0
http://superpedestrian.com/
O problema para estas bicicletas assistidas é a diminuição de peso, mas isto vai demorar, se um dia for solucionado. É lógico que se pode pagar para ter uma bicicleta mais leve e sofisticada, mas bota dinheiro ai!

http://www.electricbike.com/specialized_turbo/
Faz muito tempo, talvez uns 20 anos, uma universidade americana estava desenvolvendo para a Specialized uma bicicleta, a "Zero", que não tinha bateria. O ciclista pedalava o gerador instalado no movimento central para criar energia, que fazia girar um motor elétrico e só este impulsionava a bicicleta. A força do ciclista não era transmitida para a roda, mas para o gerador. Nunca mais ouvi falar do projeto.

domingo, 20 de outubro de 2013

Qual a bicicleta para criança que não pedala?

Mensagem: Preciso comprar uma bicicleta para meu filho de 7 anos que não sabe pedalar. Qual?
-------------------------------------------------------------------------------------------
bom dia

É mais rápido começar pelo que não comprar. Não compre bicicleta de baixa qualidade! Deveria ser lei, mas infelizmente não é. A lei até existe, mas é precária ou incompleta.

Mesmo que uma bicicleta de qualidade custe o dobro ou até o triplo, ela se paga centavo por centavo, e você ainda vai sair no lucro. A matemática é fácil de entender: criança acidentada é sempre muito mais alto do que o de uma bicicleta de qualidade. Nem queria saber quanto custa um pronto socorro. A maioria dos acidentes de bicicleta com criança é resultado ou da baixa qualidade da bicicleta ou da criança estar pedalando bicicleta maior que a recomendável para faixa etária. Bicicletas de baixa qualidade, dentre outros defeitos, tem sistema de freio que ou não funciona ou é próprio para adulto, o que faz com que a criança se atire da bicicleta em movimento ou não consiga frear e colida.

O problema é tão sério que vale a pena repetir a regra: não compre bicicleta baratinha para seu filho (nem maior que o ideal). O barato sai muito caro!

Se seu filho tem 7 anos ele vai pedalar uma bicicleta aro 20. Como ele não sabe pedalar o ideal é que não comece por uma BMX, que tem os pedais muito distantes do chão. Hoje há no mercado bicicletas aro 20 com o movimento central baixo e pedivela curto, o que faz com que os pedais fiquem mais próximos do chão. Isto dá segurança à criança. A bicicleta é mais estável, com uma dirigibilidade mais previsível que uma BMX.

Dê uma olhada nas nossas páginas do site:
http://escoladebicicleta.com.br/souiniciante.html
http://escoladebicicleta.com.br/criancas.html

domingo, 13 de outubro de 2013

cromear os enferrujados?

nome: T
mensagem: os cromados de minha Peugeot estão feios. Quero manter a bicicleta original. Dá para cromear?
-----------------------------------------------------------------


T
boa tarde

Dá para mandar cromear, mas só recomendo em último caso. Infelizmente é difícil encontrar quem faça cromeação de boa qualidade e normalmente o resultado final não é o desejado. Se na hora da entrega o cromado parece uma beleza, com o tempo a maioria acaba oxidando, desprendendo, ou mesmo ficando feia.
Se a cromeação for obrigatória procure algum especialista em restauração de moto ou carro para saber com quem eles fazem o trabalho. Mesmo que pague mais vale a pena.

Se o cromeado original de sua bicicleta só tem uns pontos de ferrugem o ideal é limpá-lo com uma esponja áspera, palha de aço, ou Bom Brill, sempre molhado em óleo de motor SAE 40. Pode-se até tentar passar uma lixa d’água bem fina (250, depois 400) trabalhando com óleo em vez de água. Faça por etapas. Vá limpando pequenas áreas para ver como anda o trabalho.

Para terminar: caso decida trocar as peças não jogue-as no lixo. Sempre há colecionadores a procura das originais.

 

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

loja chic de bicicletas elétricas em St Petesburg, Florida

Bicicletas elétricas não é parte de meu pedaço. Só me chamou a atenção por que a loja era muito chique. Está numa esquina da principal avenida beira mar e ancoradouro, é muito discreta, tão discreta que se esta primeira bicicleta fotografada não estivesse na porta provavelmente passaria batido. Me chamou mais ainda a atenção quando o funcionário chegou com a bicicleta verde e seus pneus imensos de gordos. Não é uma bicicletaria, mas uma loja de bicicletas elétricas e acessórios.
Se cheguei a ver uma bicicleta elétrica circulando pelas ruas foi muito, mas a verdade é que não me lembro, portanto não marcou.
 







quarta-feira, 9 de outubro de 2013

manetes para V brake

Mensagem: Porque os manetes de freio para catilever não funcionam bem com os V brakes ou freios ferradura?
--------------------------------------------------------------------

Bom dia.  
Manetes são projetados especificamente para a geometria do freio que será acionado. Cada sistema de freio tem um curso e força de acionamento, e uma potencia de frenagem ideal, que muda conforme o tipo de sistema. O que é mais fácil notar é que há uma diferença no posicionamento do eixo que articula a alavanca do manete (onde colocamos os dedos) no suporte que é fixada no guidão.

Manetes de freio para um mesmo sistema podem ter alguma diferença, uns fazem a frenagem mais graduável, outros mais duros, ou até uma pequena diferença no curso de acionamento, mais longo ou curto; ao gosto do freguês.

Cada sistema de freio tem suas qualidades e defeitos. É lógico que um manete mais sofisticado pode fazer alguma diferença, mas o melhor resultado possível geralmente se dá com a regulagem apropriada de todo o sistema, principalmente qualidade, especificações, posição e ângulo das sapatas. Como disse em outra matéria, as especificações do aro tem que casar com as do freio e sapatas, ou do disco com as pastilhas.
Cantilever, em particular, permite uma grande variação de ajustes em todo o conjunto de peças do freio e cabos, o que faz variar muito a performance da frenagem. Para cantilever existiram manetes com regulagem fina, uma finesse perdida no tempo

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

encher pneu com bomba de mão

É preciso tomar certos cuidados ao encher um pneu com bomba de mão. O primeiro é verificar se o bico da câmara está corretamente alinhada com o aro. Tem que estar na vertical, exatamente 90 graus do aro. Se estiver inclinada é necessário esvaziar a câmara até o ponto que o pneu solte do aro para conseguir desliza-lo no próprio aro. Deslizando em um sentido o bico da câmara ficará na posição correta, ou seja, na vertical, apontando para o eixo da roda, em paralelo com os raios. Quando o bico da câmara estiver na posição correta puxe com a mão e ele deslizará completamente para fora do aro. Caso o bico fique enroscado para dentro do aro é recomendável soltar um lado do pneu para verificar porque isto acontece. Há uma possibilidade de a câmara estar torta ou enrolada dentro do pneu, o que causa furos ou cortes.

Válvula Schrader, conhecida como bico grosso, é a mesma usada em carros. Válvula Presta, ou bico fino, é típico de aro ou pneu fino. Toda bomba de qualidade tem duas posições de borracha, uma para bico grosso e outra para bico fino. Para trocar a posição da borracha solte a tampa da borracha, puxe a borracha para fora. Embaixo da borracha há uma peça de plástico que deve ser retirada da bomba de ar. Inverta esta a posição da peça de plástico, coloque-a de volta na bomba de ar, coloque a borracha também invertida, e rosqueie até o fim a tampa da borracha.
É importante que o bico da câmara entre completamente na borracha da bomba de ar.  Eu costumo colocar saliva na borracha da bomba de ar para facilitar o escorregamento. Segure a ponta bomba de ar próximo ao bico da câmara de forma a apoiar a bomba, ou seus dedos, nos aros. É importante que o bico se movimente o mínimo possível enquanto você esteja bombeando.

Válvula de bico grosso escorrega para dentro do aro quando a câmara está vazia. Dependendo do tipo de bomba usada é necessário segurar a válvula com um dedo para evitar que ela entre no aro nas primeiras bombadas. Válvulas Presta, bico fino, tem uma pequena porca no bico que impede que entre no aro. As válvulas Presta tem uma pequena tampa rosqueada sobre válvula que deve ser aberta, desaparafusada, antes de bombear. Ela é parte fixa da válvula e deve ser cuidadosamente encaixada na borracha da bomba de ar. Depois de bombear não esqueça de rosquear esta tampa.